terça-feira, 26 de abril de 2011

Coisas que eu penso...



O que mais me assusta no casamento é pensar que um dia, sem eu dar por isso, o outro baixe os braços e eu fique sozinha a remar contra a maré. Isso e viver num mar de incerteza, insegurança e imprevisibilidade. Porque é tão fácil ser levada pelas ondas de um Amor que nos fez selar um compromisso para a vida, mas que, num certo momento, às vezes nem sabemos bem qual, deixou de fazer sentido para um dos lados. Não me assusta ficar sozinha. Assusta-me a hipótese de viver numa solidão a dois.

6 comentários:

Jóh disse...

tenho tanto medo de arriscar em algo tão permanente que acho que não o vou fazer nunca... :S

Nana disse...

Realmente... tocaste na ferida... concordo plenamente ctg...

Neferet disse...

Se só pensas na tristeza do futuro nunca vais viver a 100% a alegria do presente...A vida dá tantas voltas,não penses no que pode vir a acontecer.Desfruta ao máximo porque o amanhã pode até nem existir.

SuperSónica disse...

Esse medo assola-me todos os dias....

Ritititz disse...

Jóh: não penses assim.. ter medo é normal, mas não deixes nunca que nenhum medo te impeça de arriscar, seja no que for!

Nana: são coisas que todas pensamos..

Neferet: claro que não penso só na tristeza, e nas coisas menos boas que podem acontecer. Mas quando nos deparamos com a realidade dos outros, temos sempre medo que nos aconteça o mesmo..

SuperSónica: importante mesmo é conseguir contornar esse medo e ver o lado bom das coisas! :)

Raquel C. Macias, Stylist disse...

Não podemos tomar ou não decisões com base no medo de algo que... não existe. Porque todos os medos que referes são suposições, questões pessimistas que colocas a ti mesma e que talvez nunca se concretizem. Para viver... Viver a sério, não apenas andar por aqui... é preciso correr riscos e se esses riscos te fizerem sorrir, então o resto vê-se depois porque aquilo que tiver que ser... Será!
Vive hoje, esperançosa e feliz, sempre!