terça-feira, 16 de outubro de 2012

E por falar em cabelos...



Eu tenho muito cabelo, muito forte e liso. Se não o secar, fica com algum volume e com uns jeitos que não se parecem com nada, e é por isso que, a não ser durante as férias de verão ou ao fim de semana, uso sempre o secador. E não só o seco como passo a "chapinha" já há um valente par de anos. Chamo-lhe "chapinha" (alisador), porque foi em 2004, quando fui ao Brasil pela primeira vez, que descobri este precioso objeto que veio mudar a minha vida. Comprei uma lá e quando a comecei a usar cá foi um sucesso. Praticamente não havia à venda em lado nenhum e poucos eram os salões que já se tinham rendido a esta técnica de alisamento. Era um ajuntamento de amigas lá em casa, ao sábado à noite, antes de sairmos, tudo em fila para eu passar a "chapinha"!
E dizem vocês: "Ah e tal mas isso é péssimo para o cabelo, porque estraga e seca as pontas, e tira o brilho e a hidratação natural, e o cabelo fica fino com o passar do tempo"... pois, mas a minha rica juba nunca sofreu qualquer dano por usar a bendita chapinha, e por isso eu vou usando. Passo sempre um protetor para o calor antes, tenho o cuidado de não ter a temperatura máxima, e de que o cabelo esteja totalmente seco... et voilá! Sou fã, sou quase viciada na dita cuja e não me imagino sem ela. Depois da primeira, 100% carioca, e que durou uns 5 ou 6 anos, comprei outra, mais pequenina, com as placas mais finas, mais baratinha, e que usei durante dois anos sem me dar qualquer problema. Não era espetacular, mas dava para o gasto. Mas recentemente descobri esta, da Remington, o meu novo amor. É mesmo, mesmo, espetacular.
Meninas que, como eu, têm o cabelo mais ou menos liso e querem sair de casa todos os dias como se tivessem um personal hairdresser a morar convosco, aconselho totalmente a comprar. Esta nova gama de alisadores para além de ter as placas em cerâmica, ainda tem queratina e um sensor de proteção de calor, que deteta os níveis de humidade e regula automaticamente a temperatura. O resultado é mesmo muito bom, o cabelo fica liso num instante, não deita aquele vapor nem faz aquele barulho de estar a queimar.
A minha técnica, para não perder muito tempo de manhã, é lavar o cabelo no dia anterior à noite (sim, eu lavo o cabelo todos os dias, ao contrário do que muita gente diz, que não se deve fazer porque faz com que fique mais fino e caia mais... Os dermatologistas dizem que não é bem assim, e que não é a lavagem diária que propencia a queda, depende muito do tipo de cabelo), seco de cabeça para baixo e de manhã passo o alisador. Em 5m estou pronta, é uma alegria! Não é propriamente barato, mas é um investimento que vale a pena. Pelo menos eu ganho mais tempo para dormir de manhã, e menos arrelia para ficar com o cabelo em condições (já bem me basta o stress que passou para escolher o que vestir...!).
Fica aqui a dica. Que é só isto mesmo: uma dica. Ninguém me pagou nada para escrever isto, ok?

O modelo é este - Alisador Keratin Therapy Pro, da Remington. E ainda vem com uma bolsinha super gira e resistente ao calor, para guardá-lo logo após ser usado, ou levar em viagem. PVP: 79,99€

3 comentários:

menina lamparina disse...

Eu tenho uma da Imetec que amo de paixão. Tanto que apesar de ter um curling iron, é com a placa que faço ondas!

Contudo, apesar de tal como tu ter muito cabelo e muito forte, só uso de vez em quando, porque o meu cabelo seco não gosta muito dela...
Mas não há conforto maior que ter tudo em casa, para sair como se o personal hairstylist nos tivesse arranjado a juba!! :)*

Ritititz disse...

Menina Lamparina, esse é o meu próximo passo... já vi que também dá para fazer ondas e caracois nas pontas com o alisador, mas eu cá não levo jeitinho nenhum!!! Tens de me dar umas dicas!!! :)

Anónimo disse...

Boa noite! Diga me, essa chapa é suficiente mente boa para quem tem o cabelo africano mas com alisamento? Eu actualmente uso uma da mesma marca, gosto do efeito, mas como já tem 4 anos, queria actualizar para uma com efeito liso e brilhante e que não tenha que passar mais que duas vezes em cada madeixa. No seu caso, uma vez chega?
Obrigada, Daniela Djalo