quarta-feira, 2 de julho de 2008

Lamechice (parte 2)

A propósito de dois comentários ao meu último post, tenho a acrescentar o seguinte:
Desde sempre tive a sorte de ter boas amigas sem fazer esforço selectivo, ou grandes exercícios de psicanálise a quem se aproximava de mim. Acho que no início funciona mesmo como íman: as pessoas que vivem sobre a mesma "vibe" em determinado momento das suas vidas, acabam por se atrair em direcção umas das outras, e só com o passar do tempo se vão construindo os verdadeiros laços de cumplicidade, de lealdade, de carinho e preocupação, bases essenciais para uma Amizade.
A Fifs, que por ser também autora deste blog, é mais vezes referenciada aqui, porque também ela se expõe e sei que não se importa que dela fale. Mas curiosamente, a Fifs foi a última grande Amiga a entrar na minha vida, cronologicamente falando. Surgiu discreta e de mansinho, e sem que eu desse conta, nem nada lhe pedisse, tomou conta de mim quando eu mais precisei. Somos diferentes uma da outra como a água do vinho, e ainda assim temos uma cumplicidade e uma química que roça já o paranormal, e acredito que chegue a incomodar quem está connosco e não acompanha a velocidade de processamento de informação que trocamos, muitas vezes sem usar a oralidade. Mas antes da Fifs aparecer, já o meu coração (bem grande por sinal), guardava em si outras personagens, quais Princesas aprisionadas em sua torre de Babel.
Uma delas, qual Rapunzel, de longos cabelos louros, Sagitária lamechas e choramingas como eu, colegas das aulas de Conservatório. Anos mais tarde, reencontramo-nos, e unidas novamente pela música mas já na versão ramboia de sábado à noite, estreitam-se os tais laços e descobri um Coração de Ouro. É assim que defino a "Carina de Jesus". Mal algum virá a este mundo, se dela depender. O nome, fictício e de minha autoria, tudo tem a ver com a própria que é a Paz e o Amor personificados. Sensível, humilde, ingénua, meiga, disponível, trabalhadora, romântica e um nadita grande hipocondríaca, o que lhe dá uma graça terrível! Não precisas ter ciumito nenhum, Carina de Jesus, pois tu és a minha hipocondríaca preferida, e só para ti mesmo é que tenho paciência para ouvir debitar mil e uma maleitas por segundo!!
E de uma Rapunzel passo para uma Princesa Egípcia, que entrou na minha vida numas férias de Verão, tornamo-nos inseparáveis e, atordoadas pelas voltas que a vida dá e pelas partidas que a adolescência prega, afastamo-nos para crescer em separado, mas sem nos arrancarmos do coração uma da outra. A doce Neferet, que vive na sua concha onde quase ninguém entra, cujo coração também já sofreu alguns golpes duros, vividos em silêncio e solidão, não largou a minha mão, o meu braço, todo o meu corpo caído em peso morto, na hora que mudou a minha vida. Respondeu ao meu post dizendo que não tinha uma amizade assim, e desta vez quem amuou fui eu, pois bem sei que sou taralhouca e que não lhe mando mensagens lamechas às 3h da matina, mas com a minha amizade ela pode contar seeeempre!
E tenho mais Amigas de muito tempo. Amigas que me viram crescer. Amigas que frequentavam a minha casa quase diariamente e eu as delas. Amigas com quem passei muitas horas ao telefone a falar de tudo e de nada. Amigas com quem confidenciei muita coisa, e elas comigo. Amigas com quem partilhei momentos de diversão inesquecível. Amigas com quem partilhei lágrimas de um desgosto amoroso que me fez mudar por completo, e que, sem o apoio, paciência, e amizade delas, o caminho para ultrapassar essa fase seria bem mais tortuoso. Amigas que me viam como Amiga delas, mas que, por razão que ainda desconheço, deixaram de ver. Amigas que não foram substituídas, porque nunca ninguém o é, nem tão pouco esquecidas, porque não me esqueço de quem me fez bem. Amigas de quem sinto falta. Amigas que estão distantes, mas que, na maneira em que eu escolho ver a vida, acredito que não deixam de ser Amigas.
Para todas, sem excepção nem ironia ou sarcasmo...um xi-coração apertado.

4 comentários:

Neferet disse...

Oh...Também podes contar sempre cmg e estarei sempre pronta para te agarrar em todos os momentos!
Beijinhos grandes

Ervi Mendel disse...

Pips: Tenho o prazer de anunciar que és nomeada original, de primeira geração, num desafio chamado "Se Eu Fosse Um Herói Da B.D." que acabou de estrear no Ervilhas.

Bjs

Carina de Jesus disse...

Humm... fiquei com a lagrimita no canto do olho;)Para além dessa tão grande palavra Amizade exitem outras duas: o respeito e acima de tudo a cumplicidade! Estes são os três qrandes posinhos mágicos para manter uma boa amizade. Eu com as minhas lamechices e dores de cabeça arranjadas no momento e tu com a tua adrenalina à flor da pele que contagia!( se bem que anda um pouco branda no momento, mas bem sei que a qualquer clique dispara)Entendemo-nos muito bem! Ti adoro Furacãozinho uma beijoka enorme e já sabes estou aqui para quando quiseres falar...ou até mesmo não dizeres nada ;) Tu sabes!

amelhordetodas disse...

Conheço essa menina!!
Essa Jesusina loirona que me arrebita as cordas vocais carais :)
Um beijinho para o terror das rotundas!! :D