quinta-feira, 7 de maio de 2009

Dia da Mãe

Não, não me enganei na data.
Nem tão pouco vou falar do domingo passado.
Mas posso falar de todos os outros domingos que já passaram entretanto, nestes 20 meses.
E posso falar de tudo o que já me aconteceu entre os dias que separaram cada domingo, que não pude partilhar. De como é mau não A ter para dividir as tristezas, mas como é frustrante não tê-La a assistir às alegrias.
De como hoje, quando cheguei a casa mais morta do que viva, cansada, enjoada, sem fome, sem sede, sem vontade de fazer absolutamente nada de tão cansada, chorei por estar feliz e não poder pegar no telefone, ligar-lhe, e contar como foi o meu dia.
Contar como hoje dei mais um pequenino passo no caminho certo, em direcção ao objectivo certo, que durante tanto tempo esteve enevoado, e que tantas vezes pus em causa. Chorei por não lhe poder dizer: "Obrigada por teres acreditado em mim quando mais ninguém, nem eu mesma, o fez".
Porque há dias em que não queremos ouvir que Ela está no céu, que olha por nós, que é um Anjo, e que está sempre connosco. Há dias em que essas são palavras proibidas porque simplesmente a queremos aqui. AQUI.
Esses é que são os Dias da Mãe.
São todos...todos sem excepção.

7 comentários:

Princesa Tagarela disse...

...um beijo enorme!!!

:))

Miss G. disse...

Não tendo palavras para te dizer, quero apenas dizer que me tocaste com o texto. Fica um beijinho.

Catica disse...

Um Beijo Grande no teu Coração!***

mary disse...

Exacto Pips, dia da Mãe são todos, até mesmo todos os dias dos 20 meses que já passaram sem a sua presença física...todos os dias em que ela não esteve para lhe telefonares...

Lindo este texto :)

Beijo com carinho.

Daisy Maria disse...

compreendo tão bem as tuas palavras! só quem está por dentro sabe dar o devido valor. porque mais vale estarem calados a dizerem 'se calhar foi melhor assim, ele está a olhar por ti lá em cima'. um silêncio vale muito mais.

Pips disse...

Obrigada por todos os beijinhos!
Vindos de que conheço e de quem não conheço! Esses têm um sabor especial, porque surgem apenas porque sim!
Sabem muito bem.
Beijinhos para todas.

kel disse...

Há dias assim... Em que sentir não chega e era tão melhor poder ver e conversar e abraçar..... Há dias assim...

Beijo no coração*