terça-feira, 4 de agosto de 2009

Planos











Fazemos um monte deles. Mesmo quando a lição que tirámos, da última vez que rachámos a cabeça e/ou o coração, era de não fazer planos e viver um dia de cada vez.
Quando temos uma pessoa a quem queremos muito é inevitável não fazer planos para ela também. Impossível quase (pelo menos para mim) de não ter um sentimento muito maternal e não sonhar que ela seja assim ou assado quando for grande (ou pelo menos maior)
Na minha cabeça ela vai ser um misto de Bradshaw com Samantha Jones, personagens de ficção bem sei, mas muito fidedignas de uma ou outra amigas nossas. Sucesso tardio profissional
Ela vai esperar que ele mude. Ele vai mudar (quando eu já não o engolir nem com água tónica). Ela vai casar tarde, da noite para o dia (eu furiosa porque como boa amiga/mãe/irmã não vou ter tempo de nada. Ela Não vai querer filhos (Azucriná-la-ei até à morte...). Ela vai ter sucesso com a escrita (E vai-me pedir dicas de moda). Vai ser o meu grande apoio um dia que a morte passe ao meu lado...
Ela vai almoçar comigo todas as semanas e jantar uma vez por mês (só nós); e quando vier a criança ela vai pô-la na Tia Diana, quando precisar de escrever um artigo importante...

2 comentários:

Pips disse...

Se for assim... Ela vai ser tão feliz!!!! Adorei... Amo vc!

kel disse...

"saudadxi dxi vocês"!!!

Beijão xuxucas do meu coração*