terça-feira, 9 de agosto de 2011

É um ciclo



Quando decidi morar junto com o meu namorado achei que não ia ter paciência para aquelas coisas que ele fizesse (ou não fizesse) que me irritassem muito.
Nos primeiros meses percebi que afinal tinha paciência para tudo e mais alguma coisa e que não havia nada que ele fizesse que me tirasse do sério. (Era a chamada paixão cega...)
Ao fim de um ano comecei a implicar com ele porque achava que podia fazer mais e que não valorizava o que eu fazia.
Hoje já não me chateio, não o chateio a ele, e as coisas acabam por se ir fazendo ou aparecerem feitas (vulgo, se não o chatear de todo ele vai e faz sozinho aquilo que devia ser feito pelos dois.)
Estamos no bom caminho.

2 comentários:

Rita disse...

Muuuuuuuuuuuuuuuito bom!!! Tenho que aprender contigo! :p :p :p

Suspiro do Norte disse...

Eu passados seis anos e meio ainda cego por ele ser tao desarrumado. no entanto, ja desisti de implicar. é mais forte que ele :)