domingo, 22 de março de 2009

If I ruled the world


Ando com um problema... O alcoól provoca-me taquicárdia. PUM sem mais nem ontem. E como me provoca taquicárdia dou por mim acordada às 6 da manhã, hora em que escrevo, neste meu cantinho. E estando acordada só me faz pensar em disparates relativos ao "Mundo".
O "Mundo" é onde a magia acontece. Onde podemos ser quem quisermos! Uns dias tenho uma roulotte de bitoques, outro dia tenho uma barraquinha de farturas, outro dia um "corner de nails". Chamo-me Nancy, Michelle ou Crezebeque. Sou quem eu quero e estou-me borrifando para conversas sérias e provas de que daquela feita é que vai ser e a criatura que se me apresenta é qualquer "coisa" pela qual valha a pena perder mais de 5 minutos de uma música qualquer.
"O Mundo" é giro, meto-me com quem quero, faço figurinhas (ou não) e faz-me ter vontade de estar às 16h do próprio dia a pensar como é que "O Mundo" me vai ver. (Como manda o figurino obviamente).
Há, no entanto, uma coisa que me incomoda profundamente. "O Mundo" às 6 da manhã quando acendem as luzes e já só há 27 pessoas numa pista, que há duas horas tinha 427, o mundo (e desta feita em letra pequena) apresenta-se vaziozinho... Meninas e meninos a fazerem o que sabem fazer melhor (e não é bitoques!!), copos no chão, e criaturas com a indisposição. Números de telefone que não pedi e um longo caminho a percorrer até ao táxi. "O Mundo" tem dias que é feiinho. Sentimo-nos meio abandonadas por ele e aquela sensação de "quem manda aqui sou eu" desaparece...

2 comentários:

Bridge To Solace disse...

Não seria mais fácil fechares a porta a "esse" mundo? Ponto.

As escolhas conscientes são as melhores amigas da liberdade =)

M disse...

Fechar a porta ao mundo????????? Isso nunca!!! O MUNDO é nosso. O MUNDO é lindo. E tou mesmo a ver que só nos é que compreendemos o mundo.
Viva o MUNDO. O nosso MUNDO