segunda-feira, 15 de março de 2010

E na minha visão... eu faço brindes!


Pois tal como combinado, e já que as minhas leitoras (e um leitor, vá!), que são uns queridos e aqui deixaram algumas das suas visões (ou falta delas!), também eu vou partilhar a minha.
Sendo que as nossas, ao contrário das da serie, são conscientes, ponderadas e desejadas, o blackout a que vos propunha tomava muito mais a força de um desejo do que propriamente uma antecipação do futuro. E sendo que a minha vida nos últimos tempos tem sido a prova mais do que provada de que quando eu quero e desejo muito uma coisa ela acaba por acontecer, com leves contornos, sim senhor... mas que dou por mim a viver aquilo que desejo, lá isso dou!... então toca cá de materializar a minha visão através das palavras, que eu acredito que têm muita força, bem como os desejos, bem como o pensamento positivo , bem como a capacidade de acreditar que somos merecedores de tudo e mais alguma coisa!
Então aqui a sodôna Pips fecha os olhos e vê-se daqui a 6 meses morena e bronzeada, (de unhas pintadas de malícia...que saudades!), muito bem acompanhada, numa esplanada à beira mar, no fim de tarde, a beber sangria e comer petiscos. A fazer vários brindes. Depois dos meses de chuva e frio, de trabalho intenso, de sacrifícios, de esforço, de engolir sapos e de superar as minhas próprias expectativas, brindo ao dinheirinho que consegui juntar e poupar na conta, à grande viagem de sonho que fiz, às merecidas férias, ao sol da costa, ao descanso, às jantaradas que marcaram o Verão, às noites quentes no bairro, às morangoskas, daiquiris e caipirinhas ao longo do dia, aos mergulhos no mar quente e no mar gelado, brindo às saídas só com amigas, ao nascimento da Carolina, à amizade verdadeira que não muda com as estações, às novas amizades que acontecem quando menos se espera. Brindo à recuperação e as melhoras da mãe de uma grande amiga. Brindo à chegada e dou as boas vindas a outra amiga que terá um futuro brilhante na capital, brindo às amigas que estão longe mas estão sempre, mas sempre perto, aos meus irmãos que continuam a dar-me tantas alegrias e orgulho. Brindo ao Amor. Brindo às minhas pequenas grandes vitórias. Brindo ao Amor outra vez! Aquele que me ensinou o que eu pensava ter esquecido e me ensinou aquilo que ainda não tinha aprendido. Brindo a uma nova etapa que vai começar a partir dali, a novos objectivos a atingir, novas metas a alcançar, novos sonhos a concretizar, por mais longínquos que me pareçam. Brindo à mudança, que seja sempre para melhor. Brindo a mim, e a quem gosta de mim. Brindo à vida e ao facto de conseguir tirar o melhor partido dela!
(Sim, eu sei que o blackout só tinha 2 minutos e 17 segundos de duração, mas na minha visão eu também falava à velocidade da Teresa Guilherme e como tal deu para brindar a tudo e mais alguma coisa e ainda pedir outro jarro de Sangria, pronto já disse).

3 comentários:

M de mim disse...

E nós brindamos a ti!!!Por seres como és! Venham os brindes ;)

Rita disse...

Ahahah! Grande visão!!! Espero sinceramente que se concretize!!

Beijinhos =)

Miss G. disse...

E eu fiquei emocionada com a tua visão. Confesso que sim. E espero que concretizes esse brinde. É tudo o que mais quero. E sei que nessa altura ainda vamos ser mais amigas do que agora. Gosto mesmo muito de ti querida.