quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Medo


Eu não sou propriamente fotogénica. Lá aparece uma ou outra relíquia que me sai menos mal, mas sou menina para ficar a fazer sempre a mesma cara (de parva) em todas as fotos, porque já sei que se me ponho a inventar a coisa corre sempre pró torto.
Ora que por alturas de renovar o meu passaporte, fui deparada com aquela maquineta gira que sobe e desce, e com uma senhora que me disse: "Ponha o cabelo para trás das orelhas e não faça qualquer expressão". E eu, muito assustada, dei por mim a sentir que só me faltava o quadro com o número à frente, pôr-me de lado direito e depois de lado esquerdo e estava prontinha para entrar na choldra! Resultado: fiquei com cara disso mesmo. Presidiária. Género Lindsay Lohan, ou Paris Hilton em noites de borga que acabam na esquadra mais próxima.
Foi um degosto, pois foi. Que não era suposto ficar no passaporte, esse livrinho tão bonito que só deveria ter carimbos que trazem boas recordações, uma fronha daquelas que mete medo ao susto. Mas resignei-me, nada havia a fazer.
Quando o meu B.I, (coisa mais linda, onde eu aparecia com foto tirada em pleno ano 2000, num look cabeleireira da Brandoa, de madeixa loira que dava dó) caducou no mês passado, eu percebi que o episódio traumatizante da foto na máquina que sobe e desce se ia repetir. Daí ter necessitado de 1 mês e 3 dias para me mentalizar que tinha mesmo de ir tirar o Cartão de Cidadão.
Hoje foi o dia. Já sabia o que me esperava: "Nada de cabelo na fronha. Nada de risinho. Nada de sorrir sequer com o olhar, como manda a Tyra. Nada de nada". Mas um pouco de base para tapar as borbulhas tem de ser, um rimel para ver se me abre os olhos e não fico com ar de ganzada também, e o cabelo penteado, pois claro! Eu esforçei-me, a sério que sim. Estava confiante! Concentrei-me na hora H e pensei: "Desta vez não vou ficar tão mal!"
Ai não que não ficas!
Tenho à minha frente a folha daquilo que será o meu Cartão de Cidadã e só vos posso dizer que aquele bixo não sou eu! Recuso-me. Estou vai não vai para ir lá reclamar, ou daqui a 2 semanas dizer que o cartão não chegou a casa e quero outro. Pode lá ser?? E a senhora que me atendeu, uma querida, ainda me disse: "Ai que bem que ficou!! Também com essa carinha laroca era difícil ficar mal!" WTF???
Só para terminar: aquela cidadã não sou eu, e se alguém disser o contrário eu nego tudo.

8 comentários:

Piston disse...

http://www.youtube.com/watch?v=IKxBoPgujNk

Seguir o que esta pessoa diz não pode dar bom resultado.

Ritititz disse...

Piston, adorei que do texto todo tivesses retirado a dica da Tyra Banks. Sinal de que lês mesmo tudinho!! Amoroso! Quanto ao video.. esta pessoa tem vários problemas..

Piston disse...

Eu li tudinho mas decidi enfatizar apenas uma parte.

Anónimo disse...

a foto no papel é mil vezes pior que a realidade ... eu também fiquei em pânico ... mas quando fui levantar o cartão ... estava apenas mal e não absolutamente horrorosa...

Ritititz disse...

Anónima, obrigada pelo apoio.
Vou aguardar então e torcer para que, também eu fique apenas mal, e não horrorosa! Porque o que está no papel vai para além do horroroso..

Gu disse...

bem, fizeste-me rir!! todos nos ficamos mal na foto do CC. eu pareço um refugiado no meu xD don't worry :) é so uma foto que nao corresponde exactamente à realidade!

M disse...

ahahahah isso também me aconteceu a mim! Como é que alguém consegue ficar bem a olhar em frente, com as orelhas à mostra e sem sorrir? As minhas fotos (principalmente a do cartão de cidadão) metem medo ao susto.

Kikas disse...

calha a todas xD quando fui tirar o meu, fiquei tão mal que o senhor perguntou se queria tirar outra.. eu disse que sim e ele 'ah, não tira nada, que bem que ficou'. mais valia não ter perguntado, idiota -.-