quinta-feira, 5 de maio de 2011

Isso e falar ao telemóvel



Tenho uma grande dificuldade em fazer a chamada "conversa de chacha." Aquelas de circunstância, de encher chouriço. Sobretudo com desconhecidos, pessoas que eu nunca vi, não conheço, e não tenho interesse absolutamente nenhum em conhecer, mas que, por alguma razão, num determinado momento se encontram comigo no mesmo espaço e com as quais tenho de manter algum tipo de diálogo.

Não sou boa nisso. Não levo jeito para a coisa. Até podia dizer que sou esforçada, mas o meu esforço dura apenas 3m, no máximo, enquanto tento pensar nalguma coisa, que, eventualmente, eu e aquela pessoa poderemos ter em comum, para além do estado do tempo. Mas nada. Não se me ocorre nada, e rapidamente deixo de pensar nisso e remeto-me ao silêncio, sem me preocupar se é, ou não, constrangedor.

Mas depois morro de inveja quando vejo pessoas como o meu namorado, por exemplo, que nasceu com o dom da oratória para desconhecidos. Tem conversa para todos: velhos, crianças, colegas, mulheres, senhoras do pingo doce, arrumadores de carro, todos! E consegue reproduzir os diálogos mais surreias (com umas quantas bacoradas pelo meio, que lá falar ele fala, mesmo que depois perceba que acabou de falar mal do senhor que por acaso até é primo do porteiro).

2 comentários:

isabel disse...

Já somos duas, conversas da chacha também não são para mim, nunca sem inventar assuntos... loll
Bj

Nana disse...

Somos 3 então!!! Opá e confesso que tb tenho uma certa inveja de quem o consegue fazer... É que as vezes os silêncios são mm constrangedores!!
:)