terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Isso do Amor...



Assim, com maiúscula, à séria, de verdade, do tipo que não se encontra por aí ao desbarato, é coisa difícil de definir. Como tens certeza se é Amor isso que sentes? Como sabes se não tem prazo de validade? Que não se esgota, que não te foge pelos dedos à medida que o tempo, esse capataz dos sentimentos menores, o chicoteia com desilusões, com feridas, com pequenas mágoas que se desculpam mas não se esquecem, com a rotina dos dias que sem darmos por isso se tornam iguais, com falta de paciência, com o tomar por certo o outro, com a tentação do incerto, com a paixão, que essa todos sabemos, acaba por ir embora?
Não sabes. Não tens a certeza. Não podes garantir.
É por isso que é tão bom.
É por isso que o idealizas, o procuras, vais atrás, crias expetativas, te desiludes, voltas a acreditar, dás um salto de fé, te entregas, deixas levar e rezas para que tudo corra bem.

1 comentário:

Cris ♥ disse...

Amor tem que se lhe diga, mas vale tudo ;)