segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Momento: "Estou crescida"



Amanhã faz 1 ano que comecei a trabalhar aqui.
Na verdade faz 1 ano que comecei a trabalhar. A sério, sem estágios, sem me arrastar, sem choro todas as manhãs, sem vontade de faltar, sem desgosto por saber que ia fazer algo que não era o que eu realmente queria, sem sacrifício.
Faz 1 ano que assumi um compromisso para comigo mesma e 1 ano depois posso dizer, com muito orgulho, que o cumpri: levar isto a sério, agarrar a oportunidade, não desperdiçar, não ter medo de falhar, não desistir perante as dificuldades, não virar costas. Há 1 ano que sinto verdadeiro orgulho em mim mesma, daqueles que não preciso que mais ninguém sinta por mim, que não procura validação exterior, que não precisa ser constantemente exposto, valorizado ou reconhecido. Que vale por si próprio, que é só meu. Há 1 ano que me sinto verdadeiramente realizada, que encontrei finalmente o meu lugar, que me sinto abençoada, mas também com a certeza de que depois da sorte da oportunidade, todos os dias me esforcei para fazer o melhor que sei e aprender mais. Há 1 ano que cumpro horários de gente grande, que me levanto muito cedo, que não faltei um único dia, que faço horas extra, que pago segurança social, que faço o IRS. E isto, que parece tão banal, que faz parte da vida de toda a gente, para mim tem um sabor muito especial, um sabor que só eu sei o bem que me sabe. Há 1 ano que tenho a sorte imensa de poder acordar todos os dias (de mau humor e a refilar, é certo), mas com a certeza de que tenho a profissão que sempre quis ter, e que faço aquilo com que sempre sonhei e me imagino a fazer no futuro, sem prazo de validade. E isso não é assim tão banal, não há ordenado que pague e não é uma certeza que todos tenham.
Que seja o primeiro de muitos, sempre a aprender, a descobrir coisas novas sobre mim e sobre os outros, e a saber escrevê-las cada vez melhor e de forma mais clara para quem me lê.

2 comentários:

Sabor a Mim disse...

Parabéns :-))))

Miss G. disse...

Orgulho. E é só. Por perceber tão bem tudo aquilo que escreves.