quinta-feira, 17 de maio de 2012

O silêncio é d'ouro



"Tenho o maior medo das pessoas que não sabem estar caladas. O silêncio é estruturante no caráter e no comportamento de uma pessoa e na vida. Nós precisamos de silêncio."
Miguel Sousa Tavares

E eu partilho deste medo. De pessoas que não sabem guardar para si determinados comentários, que não sabem conviver com o próprio silêncio nem gerir os pensamentos sem uma necessidade imediata de os verbalizar. Que não conseguem controlar o impulso de criticar, de apontar o dedo, de julgar. Que se acham constantemente donos da razão e por isso no direito de opinar sobre todo e qualquer assunto, toda e qualquer pessoa, e invariavelmente num tom depreciativo. Tenho medo do que lhes pode sair pela boca, e muitas vezes sinto vergonha alheia, por saber que não têm noção de que estão a ser inconvenientes, despropositadas, injustas, e que também elas mais tarde serão apontadas, julgadas e criticadas sem saberem. Tenho medo porque alguém que não sabe estar calado relativamente a outra pessoa, também não saberá estar calado em relação a mim. E tenho perfeita noção de que também eu sou alvo dessa verborreia sem fim... É pena que elas não tenham essa noção. Provavelmente pensariam duas vezes antes de abrir a boca.

2 comentários:

S. disse...

Estou de acordo.
Não sou de muitas falas. Não acho que todas as pessoas o devem ser mas acho sim que devem moderar, muitas vezes, o que dizem...
S.
A COZY BOX

Inês disse...

Temos de aprender a ouvir mais e falar menos, nos temos dois ouvidos e apenas uma boca!!