terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Nem desquecida nem ostracizada!


Estou orgulhosa!
Orgulhosa e com frio...
Cheguei hoje à terrinha e tive uma agradável surpresa: ruas e árvores carregadas de luzinhas azuis, douradas e prateadas, que piscam, brilham e iluminam de forma descompassada mas harmoniosa, a cidade fria e gelada, mas com cheiro a Natal. Arrisco-me a dizer que este é o ano em que a cidade está melhor enfeitada, onde se nota mais dedicação e bom gosto na decoração. (Ou então sou eu que estou mais sensível e atenta ao assunto e portanto vejo "magia natalícia" em todo o lado!!).
A "terrinha" de que falo e já falei noutros posts anteriores é Seia. "Terrinha" essa que muitas vezes é ignorada, pelo interior centro escondida, e pela falta de inovação, de investimento e projecção esquecida. Ainda hoje, na rádio, falavam do corte da estrada que liga a Covilhã à Torre... e de Seia...nada! Como se a única estrada de acesso à Torre da Serra da Estrela fosse a da Covilhã!! Fiquei irritada, "pois conceteza, (RONC!)", pois que Seia merecia outro tipo de tratamento e consideração! Estamos a falar de uma sede de município, com 435,92 km² de área e 28145 habitantes, subdividido em 29 freguesias. É a segunda maior cidade do Distrito da Guarda, pertence à grande área metropolitana de Viseu e fica sensivelmente equidistante entre estas duas cidades. Além do mais, é neste município que está localizado o ponto mais alto de Portugal Continental, a Torre, na Serra da Estrela, com quase 2000 metros de altitude. Este concelho abrange uma grande parte da Serra da Estrela e é também o único onde existe uma estância de esqui natural, o que confere aos Senenses uma qualidade bem mais serrana do que qualquer outro habitante de cidade perto da Estrela.
Por tudo isto e muito mais, senhores da rádio, dos jornais e das Tv's...(futuros colegas em geral...presunçosa!), turistas, habitantes descrédulos de suas raízes, visitem a bela cidade de Seia, saiam para as ruas e vejam as luzinhas, façam compras no comércio regional e esqueçam o consumismo exacerbado dos shoppings, façam uma bela viagem até à Torre pela estrada de Seia que tem um percurso menos acidentado, menos enjoativo e uma paisagem bem mais bonita do que a outra, deliciem-se com os petiscos maravilhosos dos vários restaurantes de óptima qualidade da cidade, tirem fotografias junto à Estátua do "Nosso" Afonso Costa, visitem o único Museu do Pão do País, respirem ar puro e usufruam das qualidades que a cidade tem para oferecer.
Depois de 5 semanas sem vir até cá, farta de trânsito, shoppings, pessoas atarefadas nas compras e com cara de tudo menos de Natal...é bom voltar a Seia.

4 comentários:

Catica disse...

Não poderia estar mais de acordo contigo...No que diz respeito às luzinhas azuis e vermelhas que este ano mostram que existem funcionários públicos com bom gosto pelas nossas bandas...E que concerteza, Seia, elevada a cidade desde o ano de 1986, têm bastante para mostrar...Como tal...Meu Portugal...é favor visitarem a nossa cidadezinha..E no decurso da vossa visita..deliciem uma sopinha bem quente e aconchegante num dos melhores restaurantes da cidade...( desculpa querida, tinha de dizê-lo...)!!Seia, a cidade contente!!=)

Mikitas disse...

Mas que bem... Tão terrinha que nos tamos.
E eu, eu estou ansiosa que chegue sábado para ir para minha, que fica antes da tua ehehe

kel disse...

Oh minha xuxuca, mt obg! As asinhas não me fazem cócegas pq sabe tão bem sentir que fazemos bem a alguém!!! :)
É bom estar de volta a casa não é? Apesar do bem q sabe ter o nosso espacinho, a nossa liberdade, sabe sp mt melhor, nestas alturas, voltar às origens.
Beijinho grande... no coração ;)

Neferet disse...

Como sabes também estive em seia :) e concordo com a tua apreciação sobre as decorações natalicias!Gostei muito de todas as luzes, a junção das cores,os locais onde foram colocadas,tudo... Para mim estar em Seia continua a ser uma dor que sabe bem.
Beijinhos