segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Quem é que vai lá abaixo se faz favor?


Este texto deveria ser todo escrito em caps lock. tenho passado por situações cheias de ironia na minha vidite e acho que me tenho portado muito dignamente com todas elas. nunca desci à cave, nunca calcei chinelas da "da beppi" nunca rodei a baiana nem nunca parti para a ignorância. Defendo-me com a minha indiferença, com a minha frieza e às vezes nem isso resulta mas confesso que por vezes apetece-me partir a boca a toda a gente que me magoou!
Ora bolas então não é que fui traída, sim T-R-A-Í-D-A e ainda assim não lhe cuspi na cara como deveria ter feito?? E ainda se faz de coitado e adopta o papel de "ah e tal mas ela não lutou por mim e portanto havia a nao sei das quantas que ate lutou e eu precisava.." ENTÃO E EU? E ainda se dá ao luxo de ficar magoado porque entretanto apareceu alguém... OPA! Phone-ix! (Vêem? dignidade até nas asneiras...!) Esse alguém... Esse alguém que me deixou pq eu fui ouvir do outro que tinha sido traída... (lá estão as ironias...) e que depois tem atitudes brilhantes do género "sei que ainda tenho coisas tuas mas já que aqui estão vou aproveitar e usufrui-las com uma pessoa!"! Já para não falar da atitude moralista e fastiosa de falsos moralismos juvenis e valores que se sobrepõem a "mulher da nossa vida" ...Por feiver!
Ora meus meninos e meninas qualquer dia gostava que tivessem uma visita da fada dos dentes... Porque pela minha vontade já vos tinha partido o pepsodent! Até lá faço como a minha avó quando eu era pequenina: Tínhamos uma empregada; a dona Maria e quando a Vóvó estava aborrecida pedia delicadamente à Dona Maria que fosse lá abaixo e que se afastasse até quase à porta do Pingo Doce, nisto ouvia-se a Sra mais digna do bairro, do alto da varanda do segundo andar : DONA MARIAAAAAAAAAAAA ESQUECEU-SE DA CARTEIRAAAAAAAAA! E pronto! Lá vinha ela, com outra cor, mesmo de quem tinha descarregado a tensão, fechava a porta da varanda e perguntava-me: o que queres lanchar Querida?

4 comentários:

Mikitas disse...

É sempre tempo para rodar a baiana. Pode custar faze-lo, mas depois de feito existe uma sensação de alívio. Por mais estranho que seja, há sempre alívio!

kel disse...

Vá, já desci até à porta do Pingo Doce... Podes gritar agora :p

Sabes q mais, acho q é isso q nos distingue, q nos faz melhores mulheres e mais "crescidas"... Encarar tudo "com tranquilidade" e sem descer do salto!

Bjossssssssss

Perola Luna disse...

Fifs... eu tambem fui traida e pior varias vezes, mas ele (o EX, claro!) so confessa UM e diz que me traiu naquela altura que nao estavamos bem, e diz-me isto como se fosse algo normalissimo, altura em que eu isto, e eu aquilo, a culpa sempre MINHA!
As outras vezes continuam por contar (pensa ele! e pensa tb que eh muito espertinho! mas engana-se...) vontade de gritar nao tenho, mas ca se fazem ca se pagam... nao o trai, pois nunca tive vontade, mas a testinha dele sofrera se nao for nesta vida sera na proxima!
E tu Fifs... grita que a Kel ja esta la em baixo, e eu estou em UK...

Fifs disse...

É de uma cobardia extrema da parte de quem trai "sacudir a água do capote" (expressão sobejamente apreciada pelo nosso blog!) No fim do dia somadas bem as contas sobra-te uma cara de pau a fazer figuras tristes a que ninguém se devia prestar. Enfim... O importante mesmo é tentar não levar todos pela mesma bitola e erguer a cabeça! E é verdade não há nada como o timig e um dia ele aperceber-se-à da figura ridícula que andou a fazer ao tentar atirar-te areia para os olhos... nós pensamos que pessoas "assim" não se importam... Mas vai por mim... Não se deitam sem se lembrarem de ti...