sábado, 28 de agosto de 2010

Remember Me


"O quer que seja que faças na tua vida é insignificante. Mas é muito importante que o faças, pois mais ninguém o fará".

É com esta frase de Ghandi que o filme "Remember Me" começa e termina. E se não tivesse visto absolutamente mais nada após aquela entrada, muito provavelmente já teria sido o suficiente para fazer imenso sentido para mim.
Aconselho vivamente a verem o filme, que é bem mais interessante do que aparenta no trailer. E para quem sofreu perdas marcantes na vida é inevitavel o sentimento de empatia, de compreensão, de identificação com uma série de sentimentos que transbordam por vezes das formas que menos queremos, com quem menos queremos, mas que simplesmente não conseguimos controlar.
Por outro lado, não é um filme triste, pesado, cinzento, que só foque o lado da perda e da dor. É um alerta, um abrir de olhos para aquilo que deixamos por fazer, por dizer, apenas porque sim. Porque tomamos o dia de amanhã como garantido, o outro como garantido. É dar a oportunidade a nós mesmos de fazermos aquilo que queremos fazer, mas que acabamos por adiar, por pôr para segundo plano. É saber dar valor ao que vem ter connosco mesmo quando não estamos à espera. É termos consciência da importância que temos na vida daqueles que nos amam. É não nos esquecermos de lembrar o passado, sem esquecer nunca de viver o presente. É lembrar quem já partiu com carinho, e tentar acalmar a raiva e a revolta por tudo o que nos foi roubado.
É carregar um peso dentro do coração para o resto da vida, mas encher todo o espaço que nos resta de amor. Por nós próprios, e pelos outros.

8 comentários:

Sabor a Mim disse...

Tenho que ver esse filme.

Beijo

Piston disse...

Li o post. Acabo de ver o filme.

É daqueles fins patada-no-estômago que, embora não tendo definitiva importância para a mensagem final, tem a capacidade de cruzar a história com uma realidade vivida por todos. Dá um novo empurrão à história.

Gostei.

Isadora disse...

já vi o filme, fui vê-lo ao cinema numa tarde em que não tinha nada para fazer, e calhou... não fiquei nada arrependida, pelo contrário, a-d-o-r-e-i!
vi o filme uma semana depois de ter morrido um dos meus grandes amigos, por isso imagina como me tocou.

Miss G. disse...

Depois de uma amiga me ter estado a dizer que eu tenho que fazer certas coisas, ler isto e lembrar-me da mensagem do filme, não foi a melhor forma de encontrar uma desculpa.

Poetic GIRL disse...

Esse filme marcou-me por demais, tenho pena que a maioria das pessoas não o tenha visto por pensar que se tratava de mais uma comédia, mas é muito mais que isso, uma lição de vida, bjs

M de mim disse...

Amei o filme!!! Sem duvida um dos meus preferidos :)

Kikas disse...

só tu sabes o quanto adorei este post :) ainda não vi mas queria ter visto.. vou pedir ao meu namorado que o saque.

Pips disse...

Kikinhas, vê este filme mesmo.. vai-te saber bem. O teu namorado que saque e vejam os dois juntinhos, de mãos dadas, aninhados no sofá! Com certeza que te vai saber melhor do que as compras... trust me!