quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Só Deus sabe...



O esforço que eu faço para não dizer/demonstrar/dar a entender aquilo que eu penso/sinto em relação a determinadas pessoas. Obviamente que estou a falar de pensamentos/sentimentos menos positivos. Nomeadamente embirrâncias, pequenas aversões, incompatibilidade de feitios, choque de personalidades, ou simplesmente pelo facto dessas pessoas serem completamente anormais, vá.
Juro que dou por mim às vezes a pensar se não foi desta que me saiu pela boca fora aquilo que estou a pensar (coisa que já me aconteceu, numa espécie de incontinência verbal).
Não sou propriamente expressiva. Não faço caretas. Nem olhares prolongados ou de reprovação. Basicamente combato aquilo que me irrita profundamente ignorando. Ou pelo menos demonstrando que ignoro. De forma flagrante. Não olho, não ouço, não dou feedback, enfio-me na minha "bolha de Actimel", como lhe costumo chamar, e peço a Nosso Senhor que me dê a capacidade de abstrair da parvoíce alheia. E às vezes funciona. Outras nem por isso. E tenho de vir praqui desabafar, antes que arranque os cabelos... e os olhos... e os dentes a alguém.

5 comentários:

marie disse...

Eheh! Por vezes sinto exactamente o mesmo!

SuperSónica disse...

Olha estás como eu...

Mónica disse...

Epá, pensei que era a única lol
Beijocas

Ritititz disse...

Estamos juntas nesta "luta" meninas!! :)

Miss G. disse...

Mas, a arrancar cabelos, arranca os das outras e não os teus que são bonitos ;) beijinhos