quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Faz-me espécie...isto #2:




Porque sou uma alma que não gosta de migalhas na mesa, nem de areias na toalha da praia, nem de sentir que os lençóis não estão totalmente lisos e sedosos lá no fundo da cama, nem gosto de cremes demasiado gordos, nem de loções corporais que colem...é natural que imagens como esta me façam uma certa comichão, vá.
Chamem-me sem graça, mas não consigo achar piada nenhuma ao evento em questão: é uma tradição que não se sabe ao certo como surgiu, e que consiste basicamente no arremesso de tomates aos seres que nela participam. E quando digo "basicamente" não podia escolher melhor expressão porque é isso mesmo, apenas e só. A malta vai pra rua semi-nua que não há tira-nódoa que salve qualquer traje que se apresente, e vai de atirar o belo do tomate à fronha uns dos outros. À fronha e onde quer que seja que se apanhe a jeito....vale tudo, até levar óculos de mergulho porque às tantas as ruas são autênticos rios de ketchup onde as almas chafurdam como se não houvesse amanhã.
E pergunto eu: mas fazem ideia do disparate a que está o kilo do tomate? Então e porquê tomate, que é um fruto (e não um legume, para os mais distraídos) cuja dignidade já é beliscada através de metáforas sobejamente conhecidas de cariz sexual? Porque não atirarem Abóbora-menina uns aos outros?? Só no halloween é que se lembram delas?? Usem-nas agora e arremessem-nas qual Marco Fortes já depois das 15h, que mais cedo do que isso é interromper a siesta do senhor!
Acho mal. Acho indecente banalizarem o tomate desta maneira, e gastarem-no de forma tão ingrata. Se querem chafurdar, chafurdem em vossas casas, com pacotinhos de polpa já devidamente preparada, ou quando muito tomate pelado, que assim como assim já tem outra dignidade, pois tomate que se preze já vem pelado.
Acho mesmo mal, brincarem assim com a tomatada...perdão Tomatina!

4 comentários:

Ana disse...

Não poderia concordar mais com tudo o que disseste. Tanta gente aí com fome que matava por um tomatito, e estes malucos a chafurdar neles. Enfim... cada maluco com a sua.

Beijinhos

Nikky disse...

Eu confesso que acho uma certa piada... :D

aoutrarua@gmail.com disse...

hum... apesar de me fazer confusão o desperdício de comidinha, confesso que atirar com um belo tomate às fuças de alguém me soa a bom anti-stress :)

kel disse...

Concordo e subscrevo inteiramente! E para ser mesmo, mesmo sincera... Além do desrespeito q é para com os tomates (fruto, SIIIMM, fruto!), acho nojento! Enfim, ainda não se lembraram de nada mais limpinho para festejar!

Beijooo ;)