domingo, 24 de agosto de 2008

Take a bow

Ela arriscou! Seguiu o coração e foi até onde podia... talvez onde a Dignidade dela a deixou ir. Mas foi! E só por isso é de se lhe tirar o chapéu porque não se incluiu nas pessoinhas que se limitam a viver com medo! Com medo que doa, com medo que chova ou com medo que deixe marcas.
Apesar de se ter dado mal, saiu vitoriosa! Lutou com as forças que tinha e seja o que Deus quiser. Só não lhe admito uma coisa; Que se pergunte a ela mesma "Será possível bater mais no fundo?" Pois bem, minha Querida, não bateste em lado nenhum. Seguiste o que se deve seguir sempre, o teu coração com a tua razão contra. Foste corajosa! Lutaste e no segundo em que percebeste que fizeste a escolha errada deste as mãos à palmatória e recuaste, para tua segurança e para conseguires ter,ainda, o respeito que um ser humano, que te fez o que te fez, merece, só pela sua simples condição humana. E apesar de já sabermos que o mais provável era que acabasse assim e que iam chegar dias de alguma agonia, tudo valeu a pena... TUDO! E portanto Parabéns! Estás um bocadinho mais tu, mais mulher e mais vencedora.
E lembra-te... Por amor não há ruas a descer...

3 comentários:

Pips disse...

"But you put on quite a show.
Really had me goin'
But now it's time to go,
Curtain's finally closin'.
That was quite a show.
Very entertainin'.
But it's over now.
Go on and take a bow"

Melhor arriscar e perder do que viver na eterna duvida..

Carina disse...

Quem fala assim não é gago!!! heeheh!!! Andar, andar...

Mikitas disse...

para a frente é o caminho!