quinta-feira, 1 de maio de 2008

Hanging by a moment

Deu-me meio toque de tristeza...
Não me encontro de momento à espera de ninguém que me faça concluir que valeu a pena esperar.
Ninguém... Se bem que não sou de ficar à espera, não gosto e não se coaduna com o meu feitio... Aprendi que "Se não me acompanha então também que não me atrase!"
Há quem espere uma vida inteira por algo/alguém que inconscientemente não vem a não ser que o procure.
Há quem não admita que espera e arranja bodes expiatórios em tudo o que a rodeia para haver aquele tal click que a faça avançar e deixar de esperar. Há quem espere que alguém mude, até cansar de amar para deixar de acreditar que esse alguém alguma vez vai mudar.
Há quem não espere por ninguém nem por nada, é desacreditado, conta consigo e com a sua metodologia, vivendo na ilusão de que nada o pode surpreender num momento.
Há quem ache que esperando desespera. Há quem se assuste porque não tem ninguém que a faça esperar e que de certa forma vive de reminiscências de uma espera que já não existe porque assim escolheu.
Ah... A música é dos Lifehouse desta feita.

3 comentários:

Osga disse...

Já vi que hoje estás mesmo xoxinha!

Uma duvida...
Têm todos que te acompanhar ou tb consegues acompanhar alguém?

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=cyheJ480LYA

And how can I stand here with you and not be moved by you?

dedo no puré disse...

Todos nos passamos por esses diferentes estados por algum instante, em alguma fase da vida. A minha sugestão (sim, porque se os conselhos fossem bons, não se davam, vendiam-se!) é: acredita em ti e naquilo que vales, o resto vem por arraste!
As pessoas vão surgindo, e se não estiveres bem contigo própria, nunca irás dar oportunidade a que esse alguém se aproxime de ti.
GO WITH THE FLOW :)