terça-feira, 1 de abril de 2008

Boooring!

Alguém me explique, por favor, porque é que certos casais de namorados, ajuntados, amantizados (whatever!) têm tendência a tornar-se as pessoas mais aborrecidas e entediantes do mundo??
Mais grave: casais que, enquanto individuos em separado e enquanto não pertencentes à classe dos "comprometidos" eram os reis da diversão, da boa disposição, da iniciativa e da ramboia, de conversa interessante e fluida, de sentido de humor apurado e eficaz...enfim...pessoas interessantes e bem dispostas!!
Mas de repente, assumida a sua condição de pessoa comprometida e na presença da sua cara metade, tornam-se autênticos Trolls da Montanha, que fazem questão de conviver preferencialmente com outros casais igualmente chatos de dar sono, onde certos temas e programas passam a ser tabus e despropositados para "Pessoas comprometidas e felizes".
Não entendo!
Entendo que, quando se vive um relacionamento, se alterem certos hábitos, se adopte até uma vida mais pacata, mais recolhida, apetece mesmo é estar enfiado em 4 paredes e viver "o amor" em toda a sua plenitude e esquecer o resto do mundo!!! Mas não é disso que eu falo!!!
Primeiro nunca achei grande piada a saídas, jantares ou programas só de casalinhos. Gosto de estar com quem me sinto bem, independentemente de eu ou as outras pessoas terem namorado. Depois, acho rídiculo excluirem certas pessoas de certos programas com a desculpa de que "Só vão casais...é capaz de não se sentir bem!". E o que mais me enerva, a cima de tudo, é ver casais a brincarem aos "Crescidos, maduros e respeitáveis" de um momento para o outro, e como tal a perderem toda a sua personalidade e individualidade, para assumirem uma postura supostamente mais adequada à sua nova condição de membro de casal feliz. E ainda outra, e essa então dava pano para mangas...aqueles casalinhos de fachada, que passam a vida a elogiarem-se um ao outro, e vangloriarem-se da felicidade que é existirem na vida um do outro, a contarem suas peripécias chatas comó camandro que só eles acham graça, mas que mal viram as costas suspiram de alívio, nasce-lhes uma alma nova e dizem: "Então pessoal, quando é que combinamos uma ramboia?? Ando mesmo a precisar!!!"....
A esses casais digo: "Sejam menos caretas e mais verdadeiros. E lá porque namoram não se fechem numa redoma onde só há espaço para dois. É por essas e por outras que mal saiem da redoma se revelam, e não da forma mais brilhante nem feliz!"

10 comentários:

kel disse...

Ora aqui está uma grande verdade... Pq q as pessoas mudam dps de assumirem uma relação a dois (seja ela qual for)? Para dizer a verdade não sei, nunca percebi mt bem e espero q nunca me consigam enquadrar nesta espécie rara (mas n em vias de extinção)!
É que a relação é a dois entre essas duas pessoas (e uma vez q vivemos numa sociedade monogâmica é bom q seja) mas isto não quer dizer q n se possam relacionar com outras pessoas... E aqui reside a confusão (digo eu)!
Acho q aquela frase batida do "somos um só" não faz qq sentido. Somos indivíduos e isto diz tudo. Não mudamos de estatuto (nem nunca se ouviu falar de "duovíduos") só pq há alguém na nossa vida q requer mais do nosso tempo. E é um facto q passamos a dividir o tempo de forma desigual, sobretudo qd literalmente dividimos a vida, a casa e tudo mais com essa pessoa... Mas n quer dizer q o mundo seja sp cor-de-rosa (por mais q eu goste da cor) ou q só se viva a dois. Efectivamente é uma seca e não há nada melhor q a nossa independência. Mas tudo isto é possível... É possível viver a dois, em monogamia (lol), sendo independente e ainda assim estar com outras pessoas, não apenas marcando presença mas "estar".

Como eu sp digo, cada pessoa é única e inimitável :)

Considerando q fala quem está tão perto de "dar o nó" (expressão horrenda do nosso popularucho 'tuga) espero não estar a entrar numa de "faz o q eu digo e n o q eu faço" mas se estiver... Amigas, abram-me os olhitos, Lol!!!

Beijos e queijos (ou só beijos... acho q é da Primavera... estou inspirada! ahahahah)

Osga disse...

Tanto assunto critico num só post!É que nem sei por onde começar!

Há quem diga que no casal surge um novo Eu, o eu dos dois juntos.O problema a meu ver surge quando um ou ambos perdem a identidade, muitas das vezes parece que não sabem como se comportar perante outras pessoas, tentam criar uma ideia diferente do que são, quer seja a nível material quer seja a nível emocional. Em relação às saídas se existe a plenitude da concordância estou contigo :D no entanto até percebo o pq de as pessoas dizerem "Só vão casais", não é bem perceber é mais ter conhecimento, que os casais (por momentos senti-me ostracizado) muitos que conheço sentem que aquela pessoa está ali a mais, sem assunto de casal (se é que existe assunto de casal), sem algo em comum a outros casais, tenho certeza que certos rapazes (da parte da gajada não sei) que a presença de um rapaz solteiro, bem disposto até significa concorrência para o macha-me presente na sala.Atenção, isto não é uma hipótese é mesmo a Tese final!Já ouvi da boca dos Batatinhas (leia-se gajos) que "ir-se ia tornar um gajo a abater" (leia-se solteiro)

Em relação à redoma nada mais simples do que isto! Quer um quer o outro, se fazem isso é pq ainda não se encontraram, o "EU" de um deles anda completamente perdido!

Clepsydra disse...

Bem sei que pode parecer coisa de gaja ressabiada (na boa, já me chamaram coisas piores), mas é também aí que o célebre "antes só que..." transborda de sentido e razão de ser.

Ana disse...

Realmente há malta/casais/pessoas/duplas/e tudituditudi que 'apagam' amigos, situações, festas, a propria vida pré-compromisso, quando estao 'atrelados' a outra. E como é óbvio não estou a generalizar. Há pessoas e pessoas, casais e casais. Eu nunca fui assim, não me anulei completamente em função da outra parte (graças a Deus, senão bem que estava lixada agora). Agora essa do 'ah e tal é uma saída de casais e és capaz de não ficar muito à vontade' bullshit! Give me a break. Há que se saber comportar, minha gente! Ou isso quer dizer que se vão 'comer' a todo o instante e não vão socializar?!!? Vai na volta looool.
Eu, por exemplo, sou uma pessoa que, além de gostar de viver o amor na sua plenitude (quando há, claro está lol)também gosto de saídas extra conjugais, e atenção que isso não impede que o apendice também vá. Enquanto parte integrante dessa coisa que se chama casal, nunca deixei ninguém embaraçado por estar comigo e com o meu respectivo, porque tenho respeito e consideração pelas pessoas que estão comigo.

Mas sim, 'boooooring' é a expressão que melhor define os casais que ficam em off socialmente e vai-se lá saber em que estado estao verdadeiramente com o par.

Ai, quem me dera ser mosquinha pra ver algumas pessoas! loool

Beijinhos mininas.

Kitty Fane disse...

O que mais me irrita é mesmo esses "ditos casalinhos" colocarem as pessoas de parte logo que se divorciam ou assim que terminam um relacionamento. São escorraçlados do grupinho sem dó nem piedade.
Felizmente nem todos os casais são assim. :-D

Mikitas disse...

opa, queres mesmo falar sobre isto?? Dá pano para mangas...
Será que estou a ficar assim??? Ai... não... não kero!!!!

Teresia disse...

Concordo!!! Eu quero muita ramboia e boa disposição... quando eu namorava, eu e o meu ex faziamos a ramboia juntos, com toda a gente, apanhavamos valentes jardas e iamos pra noite... oh... acho que nunca fomos um casal xato... já a minha melhor amiga até deixa de sair a noite pq o namorado nao quer que ela va sem ele... que merda... mesmo assim ainda me divirto mt com o meu ex quando estou na terrinha xD

suej xenirac disse...

Pelo pouco que vivi(sim pq a ainda tenho uma longa caminhada a fazer) há uma coisa que eu sei!!... Viver em função da outra, não faz bem a ninguém!!! Viver em plenitude com a outra é uma das coisas que poucos casais conseguem.. Mas quando é amor de verdade isso transparece entre ambos e a partilha com os outros dessa mesma felicidade é contagiante:). Por vezes presencio casais que estão uns com os outros, porque estão confortáveis, porque a pessoa lhe dá estabilidade financeira, mas não emocional... e casam!!! Mas no fundo, não casam com a pessoa que tanto desejavam ter na vida delas. As pessoas por vezes deixam de ser elas mesmas por exemplo: se o namorado não gosta que ela vista aquele decote, ou ande mais arranjada ela não veste...claro q depois viram umas matrafonas!!!A vida muda de certa maneira principalmente quando começam a ter um filho...Muitas coisas advêm disso mesmo, menos saidas c os amigos...e ao inves preferem um programa de casais (um dia em casa de um... outro dia em casa de outro...), e quando alguém de solteiro é convidado fazem-no sentir mal, fazendo perguntas indelicadas e como que a jeito de ironia dizem:" Então e quando te casas?" "Estás sozinho/a é porque queres?" Um aborrecimento mesmo!!!
de facto a vida não é uma massada!!! Nós é que fazemos dela um aborrecimento!! Aproveitar tudo de bom que a vida nos pode dar e podermos sentir-nos bem connosco proprias é muito bom!! Neste mundo so se vive uma vez!!! beijinhos

claudio disse...

Olá...Descobri hoje o teu blog. Li este post com atenção e devo dizer-te que não acredito que alguém seja feliz quando vive apenas para o namorado/a. Não acredito mesmo! Ainda o outro fim de semana, estava em barcelona e comentava isso "que seca deve ser, dois namorados sairem sempre juntos! Que fazem? que mais vão conversar?" Não sei se tenho ou não razão, sei que gosto de repirar. Gosto de amar. Muito. De ter aqui ao colo ou sempre que quiser por perto quem amo. Quem desejo. Mas sei que gosto de amigos, de jantar fora, de brincar de rir por tudo e por nada... e nem sempre, só porque se namora, se gosta de fazer estas coisas com os amigos do outro lado. Acho que há muita hipocrisia. Má vontade e muitas vezes uma falsa felicidade... A verdade é sempre tão importante. É preciso falar sobre isso. Não é porque se quer rir com um amigo de há dez anos, que se ama menos quem temos ao lado. Individualidade. Chama-se!... mas também se aprende, não é?

Eu, Cláudio!

Fifs disse...

Se houve coisa que aprendi foi a por-me em primeiro lugar... Já tive uma relação assim, em que me anulei (quem me conhece fica chocado) porque tenho uma personalidade muito vincada... Ainda assim não acredito que o amor valha uma anulaçãode personalidade nem uma pessoa se torna mais fraca por isso, simplesmente acontece porque deixamos que aconteça. O melhor mesmo é um dia olhar para trás e ver como crescemos...! Para não voltar a repetir. Quanto a casais borriiing só pra os lixar colo-me à força toda e falo de como é boriiiing ter namorados que estão nos cafes de mãozinha dada so com outros casais!