terça-feira, 21 de setembro de 2010

Há dias assim...


Feitos de Encontros, Reencontros e Desencontros.
O primeiro, também o mais esperado, foi intenso, sincero e tão natural que ninguém poderia adivinhar ser de facto o primeiro.
O reencontro, com toda a carga que o passado carrega, foi nostálgico, mas visto com novos olhos, sentido com um novo coração, vivido com uma nova vida e encarado com uma nova garra.
Do desencontro, ficou simplesmente a desilusão e a certeza de que há esforços que não vale a pena serem feitos e coisas que não devem ser remexidas.
Há dias assim, que nos ensinam tanto em tão pouco tempo. E estes são, sem dúvida, os melhores.

2 comentários:

CS disse...

Há dias que parecem meses :)

M de mim disse...

Há dias que carregam a intensidade de anos,o peso de lágrimas derramadas...Mas são nesses dias em que sentimos a leveza do passado, e a força do presente, na certeza de que no futuro tudo será diferente e melhor.
Há dias que ficam marcados no nosso coração,registados na nossa mente ...e que nos dão a certeza de que vale realmente a pena seguir em frente ;)