sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Tou mapassar!!!


Se eu vos disser que tenho um arrumador de carros a apitar com uma daquelas cornetas que se levam para os jogos de futebol, tipo dos camiões Tir, que emitem um som brutal, ensurdecedor e de enlouquecer, desde as 8:30h até agora, praticamente sem parar, vocês acreditam?
Eu juro que não estou a exagerar. O homem ainda não parou um bocadinho. Não se cala com aquilo. Pára quando lhe dão as moedas e a seguir volta a atacar com a corneta!! Estou a entrar em desespero. Já fui 2 vezes à janela mandá-lo calar. E depois escondo-me, que o gajo tem mesmo ar de doido e se me apanha na rua pode-se dar uma desgraça e eu gosto de cá andar! Já ouvi várias pessoas a apitar nos carros, que, ao pé do som da corneta dele, são meros zumbidos. Já vi uma mulherzinha (as mulheres nisto têm muito mais coragem do que os homens, realmente) ir lá falar com ele, e suponho que lhe tenha pedido educadamente para ele parar com aquilo, ao que o xunga mitroso virou as costas e apitou mais uma vez.
Não entendo como é que ninguém faz nada! E entendo ainda menos como é que a corneta ainda funciona??!!! Todo o santo dia!! Sem parar!!! Estou a enlouquecer, juro que estou. E não sei o que faça. Sei o que me apetecia fazer, que era descer do salto e mandá-lo enfiar a corneta num sítio que eu cá sei!! Mas para além de eu ser uma senhora e não ter este tipo de linguagem, não me apetece que me partam um bracinho ou dois quando sair de casa, ou me destruam os sacos do pingo doce quando vier das compras.

3 comentários:

Rebelde disse...

Nem imagino o desespero! E não posso deixar de reparar num pormenor deveras insignificante: Há sempre um arrumador (ou muitos) perto de um Pingo Doce!

Boa sorte para essa "aventura" diária!

Kikas disse...

eiiiich, esse senhor é perigoso :x que retardação mental!

Pips disse...

Rebelde: Desespero é mesmo a palavra certa. Foi toooodo o dia naquilo. Foi-se embora eram 19h! E já estou com medo só de pensar se ele (e a corneta) voltam na 2f..

Kikinhas: Medo, muito medo! É só isso que tenho para te dizer.